info@purachuva.com.br

Muitos que me conhecem sabem que quando a Pura Chuva surgiu em minha vida foi especialmente inspirada em meu filho, o Samuel Elohin. Ele me despertou para a mãe em mim, para um resgate tão intenso que não tenho palavras para definir. Tivemos um parto muito longo, sofrido e difícil, que me mostrou claramente que eu precisava de cura em todos os níveis do meu ser e dar um fim à vida que eu levava.

Logo me vi envolvida no empreendedorismo materno, em grupos de mães, em muito trabalho, conquistas, conflitos, decepções, desamor e tantas outras mudanças internas. Eu passei algum tempo lutando bravamente para provar que eu era capaz de administrar uma empresa, meu filho, minha casa e fazer mais mil coisas ao mesmo tempo. Pensava que aprender sobre administração era tudo o que mais importava para conseguir prosperidade, lidar com burocracia, papelada, contratos, sócios… mas em poucos meses a vida me pegou desprevenida. Todos os meus pilares foram derrubados como se fosse um terremoto, sócios tomaram rumos diferentes, desentendimentos com pessoas que eu amava muito, crise na empresa, crise em casa, resultando em uma depressão bem difícil de superar. Quem eu estava me tornando? Quem eu queria ser? Quem eu era? Como lidei com todos os meus conflitos?

Insisti dia após dia nas minhas meditações em explorar cada pedacinho do meu coração até que um dia ouvi claramente “onde está o seu amor próprio?”

Tudo o que eu sentia era uma grande carência, sentia que a vida me devia um retorno por tanto esforço e dedicação, pelas madrugadas em claro trabalhando, por ser uma pessoa “boa”. Mas eu não estava sendo castigada e nem nada disso, eu estava sendo espremida, embalada por um casulo de introspecção, com um único objetivo: olhar para meu ser despido, nu, sozinho, vazio e ter coragem de assumir meu propósito neste grande mundo em que vivemos.

Estou à serviço da cura!

12985375_863252910469769_1613517714296516585_nPrimeiro a cura do MEU SER, do meu corpo e das minhas relações afetivas e profissionais, porque quem está doente não pode curar ninguém. Olhando pra isso estou aprendendo a ser uma pessoa mais persistente e cuidadosa com as minhas necessidades reais e dos meus amados, e ignorar desejos e sentimentos que nada de bom me acrescentam. Abri minha busca para a saúde perfeita do meu organismo, com uma alimentação para uma nova consciência.

Depois busquei em mim o que eu quero entregar ao outro e achei um rumo pra minha vida que foi inesperado e iluminado, que foi a base da minha experiência com a maternidade e da criação dos meus produtos: AROMATERAPIA. Agora como foco primordial dos meus estudos e praticas como profissional, uma verdadeira imersão na comprovação de todas as curas que pude presenciar nos anos em que estive trabalhando com isso. O primeiro sentimento foi “porque eu resisti tanto e por tanto tempo?”.

Vivo no aprendizado e mal comecei a minha jornada, mas finalmente posso afirmar com muito orgulho que a Pura Chuva não é uma marca qualquer de cosméticos, é onde eu me coloco à serviço do amor e da cura de quem precisar, é um reflexo do florescer do amor próprio e do desejo sincero da cura íntima de cada mulher que se aproximar de nós, da purificação da vida de cada um de nós.

A cada dia crio mais coragem de encarar minhas lutas, mas minha inspiração sempre foi e sempre será o meu amor e devoção incondicional à minha Mãe Divina, Mãe Terra soberana, que me nutre e me dá o conforto. E sou grata, mas tão grata por quem sou e estou me tornando que nunca vou parar de lutar por Ela, que é o mesmo que lutar por todas nós, por nossa saúde, por nosso reencontro com essa essência que carregamos queimando dentro de nós e nos chamando para a UNIÃO.

Eu sou o caminho, a verdade e a vida.
Eu sou a luz, a escuridão e tudo o que existe.
Eu sou todos nós e toda a sabedoria do mundo está em mim.
Que a lembrança desta imensidão nos torne mais conscientes e livres.
Livres para ser quem somos, livres para mudar o mundo.

Com amor.

Eu sou.

1 Comment

leave a reply